Carros do Futuro

Imagine um futuro em que ícones aparecem no para-brisa do seu carro, como hologramas, à medida que você se aproxima de restaurantes, lojas, marcos históricos ou da casa de amigos.

Você simplesmente aponta sua mão para eles e os ícones se abrem para mostrar informação em tempo real: quando aquela ponte foi construída, qual banda está tocando na boate ao seu lado, se aquela nova cafeteria da rua tem alguma mesa disponível. Mova sua mão de novo e você fez uma reserva em um restaurante.

A Mercedes-Benz deu uma mostra dessa visão do futuro – com direito a realidade aumentada e dispositivos de controle por gestos – esta semana na International Consumer Eletronics Show.

A CES é o maior evento de troca de tecnologia do mundo, e os fabricantes de carros estão se tornando uma grande presença lá. Visitantes puderam experimentar uma curta e interativa volta virtual pela noite de São Francisco – com o para-brisa de alta tecnologia como guia.

“Gestos são muito intuitivos. É muito natural”, diz Vera Schmidt, uma designer de interface de usuário da Mercedes que guiou a demonstração da tecnologia. “Você aponta para algo e espera saber mais sobre aquilo.”

A tecnologia ainda está crua, e pelo menos a alguns anos de se estabelecer nos veículos da Mercedes. Mas ela ilustra bem como fabricantes de automóveis, enquanto observam as atuais inovações dos computadores como telas de toque e interfaces por controle de voz, também mantém um olho no futuro.

À medida que a tecnologia digital – e nossas expectativas em relação a ela – se tornam mais móveis, os fabricantes de automóveis estão percebendo esta tendência. Muitos designers de automóveis parecem ter se inspirado nos smartphones, com sua promessa de estarem sempre conectados e seu vasto menu de aplicativos para inúmeros propósitos.

“Carros estão se tornando plataformas para de participar de um mundo digital cada vez mais conectado, assim como seus tablets e smartphones”, afirma Venkatesh Prasad, técnico sênior da divisão de inovação da Ford Motor Co.. “É nosso trabalho pegar esse serviços de computador que as pessoas estão acostumadas a usar a 0km/h e torná-los disponíveis a 100km/h.”

Um pensamento que eleva a preocupação em relação a essa tecnologia e os perigos da distração de quem dirige. Os engenheiros automotivos estão sempre tentando simplificar as interfaces para economizar os preciosos segundos em que o motorista tira seus olhos da estrada.

“Toda a nossa tecnologia é por controle de voz”, disse o gerente de produção da Ford, Julius Marchwicki, à rede HLN, afiliada da CNN. “Então, em vez de se atrapalhar com o telefone, você mantém suas mãos no volante e seus olhos na estrada.”

Para mais informações, confira a matéria original no endereço abaixo.

http://edition.cnn.com/2012/01/13/tech/innovation/ces-future-driving/index.html

Be Sociable, Share!

Tags:

Comments are closed.