Cientistas do MIT criam chip que simula atividade cerebral

Pesquisadores do MIT projetaram um chip de computador que imita a maneira como os neurônios respondem a novas informações.

IPads podem ajudar crianças com deficiência visual grave

Novas descobertas revelam que o aparelho da Apple pode ter a capacidade de ajudar pessoas com deficiência visual cortical, uma doença neurológica grave resultante de danos cerebrais que impedem as crianças de interpretar a informação visual.

Como ciberataques ameaçam a paz no mundo real

Cada vez mais, as nações estão travando batalhas com armas cibernéticas – ataques silenciosos em sistemas de outro país que não deixam traços. Guy-Philippe Goldstein mostra como ciberataques podem saltar entre os mundos digital e físico para suscitar conflitos armados – e como devemos combatar essa ameaça à segurança global.

Jonas Federman – Notas sobre um curso de Arte Digital

Professor da UFRJ, Jonas Federman propõe a interação entre arte, ciência e comunicação na teoria e na prática.

É hora da Apple reinventar a TV

"I finally cracked it." Essas quatro palavras mágicas da nova biografia de Steve Jobs reacenderam os rumores sobre as intenções da Apple de reinventar a última grande tela no nosso dia-a-dia: a televisão. Eis como ela deveria se parecer - e porque deve acontecer agora.

Uma breve história sobre ativismo on-line

Se está crescendo a conscientização ou chamando cidadãos para ação, a tecnologia tem exercido um papel significante ao conectar pessoas com um objetivo ou mudança em comum. Trocas de mensagens por listas de e-mail, convites para grupos de Facebook e petições do change.org são agora a regra para muitos ativistas. Tudo começou nos anos 1990 e continuou a crescer, mais recentemente como uma força motora nos tumultos em Londres. Com o movimento na Web 2.0 e o boom das redes sociais nos últimos anos, quase todo mundo tem uma voz via Internet – e muitos estão usando a sua...

Prateleira WebGL do Google

O Google desenvolveu uma aplicação WebGL que exibe um modelo 3D de prateleira de livros como mais de 10.000 títulos. “Nós desenhamos uma prateleira digital que é uma hélice 3D. Você pode roda-la de um lado para outro e de cima pra baixo com seu mouse,” sugere o Google. A prateleira WebGL agrupa os livros em 28 categorias e deixa você escolher os que deseja ler clicando no botão do topo da página. A animação é impressionante. Infelizmente, após você selecionar um dos livros, a aplicação lhe encaminha para o Google Books, para lê-lo. Se você tiver um telefone...

Como a gameficação pode tornar os sites de notícias mais envolventes

O uso de mecanismos de jogos para aplicações fora dos games, está transformando as notícias online em uma atividade social envolvente e divertida. O método está se transformando rapidamente na próxima fronteira a ser explorada na tecnologia web e móvel.

Uma nova era para os autores?

Nós vivemos em um mundo conectado onde a informação pode ser instantaneamente disponibilizada através de um clique. No entanto, a informação sobre as vendas e a penetração de um livro no mercado têm sido mantidas em segredo e se transformado em uma fonte de frustração para uma das principais partes interessadas: o autor.

Bibliografia Fandom

Se você quer conhecer mais sobre a cultura dos fãs,o tumblr Bibliografia de pesquisas sobre fãs e fandoms é o endereço certo! A ideia inicial é reunir material e compartilhar artigos, teses, dissertações, monografias e livros cuja principal abordagem seja fandom/cyberfandom.

Androides são os autores do futuro?

Pagan Kennedy investiga Lambert M. Surhone, um misterioso autor de cerca de 100.000 livros. Seria ele um editor muito dedicado ou apenas um programa de computador a serviço de uma empresa que descobriu como transformar textos gratuitos da internet em um negócio extremamente lucrativo?

Tablet é transformado em teclado braile por pesquisadores americanos

Um time de pesquisadores americanos desenvolveu uma forma de pessoas com deficiência visual usarem a tela de um tablet como um teclado braile.

Infográfico: 38 anos de telefones celulares

Quem não se lembra dos "bons" tempos em que os celulares eram do tamanho de um tijolo? Alguns eram tão grandes que era preciso carregar uma bolsa a mais só para levá-los. De lá para cá, muito mudou. Os celulares diminuíram, têm acesso à internet e touchscreen. Veja um infográfico que mostra a evolução deste aparelho indispensável em nossas vidas.

Faça suas próprias histórias em quadrinhos com o Comic Master

Pensou num roteiro interessante para uma história em quadrinhos, mas não confia no seu talento para desenhar? A internet resolve esse problema pra você. Com o site Comic Master, qualquer um pode criar uma graphic novel de alta qualidade e imprimir gratuitamente.

Beatriz Lagoa – Arte-tecnologia: divergências e convivências

De acordo com o pensamento de Pierre Lévy, os engenheiros de mundos são os artistas do século XXI, programadores de interfaces que relacionam a capacidade sensório-motora com o universo de dados, criando espaços de comunicação e organizando a cognição e memória coletiva. São tanto os criadores da world wide web que favorecem a inteligência comunitária, como os criadores de videogames e os artistas que exploram a interatividade e os sistemas televirtuais.

Novo software livre facilita publicação de e-books

Grupo de programadores italianos acaba de lançar um software livre que cria livros digitais para iPad. O Baker E-book Framework permite que designers e programadores transformem páginas HTML5 de tamanho fixo em formato de e-book e publiquem o produto final. Depois disso, tudo o que você precisará fazer é seguir as instruções de inscrição na App Store, e então estará no caminho certo para  as maravilhas do e-book.   Para programar nos moldes do Baker Framework, simplesmente construa páginas HTML5 em tamanho fixo de 768 pixels. Você pode testar suas versões de HTML sem um iPad, utilizando o navegador...

Por que precisamos de novas abordagens para a narrativa digital

A maneira como contamos histórias em meios impressos tem sido basicamente a mesma há algum tempo. Com o advento de dispositivos digitais e novas e mais ricas maneiras de se distribuir o conteúdo, é preciso repensar como nós produzimos e apresentamos nossas histórias. Observar por que a experiência da narrativa-quebrada acontece pode nos ajudar a descobrir como evitar isso nos meios digitais.

Performance ‘The Artist is Present’, de Marina Abramovic, tornou-se um irritante videogame

Na versão de videogame, feita por Pippin Barr, da performance ‘The Artist Is Present’, jogadores podem experimentar, no conforto de suas casas, a agonizante espera que enfrentaram milhares de pessoas no MoMA.

Arthur Protasio – Games: Uma Mídia de Expressão

Arthur Protasio mostra que os games podem ser vistos como uma mídia de expressão artística e não como entretenimento vazio

Realidade aumentada encontra o reconhecimento gestual

Um novo aplicativo sobrepõe imagens à visão do seu smartphone ou tablet e permite que você interaja com conteúdo virtual de forma mais direta por meio de gestos manuais.

Papercut planeja reinventar as narrativas para iPad

Foram feitas muitas experiências com narrativas no iPad, de e-books melhorados a apps de livros e histórias reimaginadas como jogos. Semana passada, a desenvolvedora londrina Ustwo lançou o Papercut, que combina som, vídeo e texto para contar suas histórias.

Será o “Projeto de Genoma do Livro” de Booklamp o futuro da descoberta?

Nova pesquisa para a descoberta de livros quebra um exemplar em 32.160 pontos de dados e quantifica tudo, desde densidade até estimulação. Se você achava que metadados eram complicados, conheça BookLamp.org, uma nova pesquisa de descoberta de livros que rastreia 32.160 pontos de dados por livro. “Nós fazemos isso pegando o texto completo providenciado pelo publicador em formato digital e decodificando ele em nosso computador”, explica o diretor executivo Aaron Stanton. “Nosso programa quebra um livro em 100 cenas e mede o ‘DNA’ de cada cena, procurando por 132 diferentes ingredientes temáticos, além de outras 2000 variáveis”. Um leitor...

Marshall McLuhan Speaks

O ano de 2011 marca os 100 anos do nascimento de Marshall McLuhan.  Veja o teórico da comunicação que profetizou o surgimento da internet há mais de 50 anos explicar suas ideias de que “o meio é a mensagem”.  Abaixo, a introdução, por Tom Wolf.

Para ver o resto da série, acesse o site Marshall McLuhan Speaks.

Crie suas próprias publicações digitais

Com o aumento da popularidade dos tablets, cada vez mais os editores se veem obrigados a criarem versões digitais de suas publicações. Os custos desta conversão, porém, nem sempre podem ser pagos por todos. Como estudantes e pequenos escritores podem acompanhar a evolução do mercado se os programas mais utilizados custam cerca de US$500/mês?

Rodrigo Savazoni – Sobre o Momento Digital

As redes Transparência Hacker, Metareciclagem e Fora do Eixo são exemplos de como jovens ativistas vêm usando a internet não como uma negação da política, mas para a confrontação das estruturas e dos representantes de um modelo caduco.

André Lemos – Materialidade dos Dispositivos de Leitura Eletrônicos

As vantagens do livro eletrônico. Pesquisador de cibercultura, André Lemos conta que nunca leu tanto como quando comprou um Kindle. E acredita que em pouco tempo os livros impressos serão peças de coleção. Da mesma forma as livrarias se tornarão lugares para leituras especiais de livros impressos especiais.

Silvio Meira: As redes sociais e a revolução na educação

O pesquisador Silvio Meira fala no TEDxSP sobre o horizonte de possibilidades que surgem num mundo em que a conectividade está cada vez mais acentuada por dispositivos de acesso à internet e sobre as mudanças que virão em relação à construção de conhecimento em nossa sociedade.

Os Dilemas da Diagramação de Magazines Apps

O iPad era para ser o salvador das revistas, porém até agora, a maioria dos aplicativos de revistas tem sido "mais do mesmo, mas digital". Charles Lim, Diretor Criativo da Sparksheet, argumenta que é o momento dos designers se libertarem dos grilhões da impressão e começarem a pensar de forma digital antes de tudo.

Tudo é Remix

Na Internet, nada se cria, tudo se copia. Aliás, não só na Internet. O vídeo mostra que essa cultura de se apropriar e reinterpretar começou na literatura e logo foi aplicada de forma bem sucedida no mundo da música. Grupos passam rapidamente de copiadores a copiados. E muitos deles nunca processaram ninguém por violarem seus direitos autorais.

Cleomar Rocha – Deslumbramentos e encantamentos: estratégias tecnológicas das interfaces computacionais

Num ensaio iluminador, Cleomar Rocha discute os conceitos de deslumbramento e encantamento, confrontando-os com as estratégias adotadas pelas interfaces computacionais para geração destes efeitos nos usuários

Lawrence Lessig: Liberando a cultura para que seja cultura

Lawrence Lessig fala no Kosmopolis sobre os direitos autorais na internet e também explica o caso Finnegans Wake, que ganhou uma batalha contra os herdeiros de James Joyce.

Para ver o vídeo, clique aqui.

O Kosmopolis é um grande evento bienal que ocorre em Barcelona e tem como assunto a literatura ampliada. Foram cinco dias explorando novos temas, gêneros e formatos que reflitam o espírito inovador do festival através de seus três eixos principais: a palavra oral, a palavra impressa e a palavra eletrônica.

Arte com Realidade Aumentada

A Realidade Aumentada é freqüentemente vista por sua utilidade. Esta tecnologia tem muitos usos industriais, como melhorar as inspeções de segurança de mecanismos, os procedimentos de treinamento interativo, os manuais de instruções móveis e a segurança em linhas de montagem. Mas, nos últimos meses, temos visto desenvolvedores usarem esta tecnologia cada vez mais para a expressão pessoal, emocional e, principalmente, artística.

Manuel Castells: “Teorias sobre Rede e Poder” e “A Revolução do Wikileaks”

Manuel Castells em duas palestras: uma sobre as várias formas de poder, principalmente sobre o poder de gerar poder em sistemas de redes, e a outra sobre a revolução representada pelo wikileaks. Segundo o teórico, as duas principais formas de se gerar poder são através da capacidade de programar e da capacidade de criar correlações entre diferentes setores de poder. Ambas são feitas segundo interesses específicos e sempre são criadas e projetadas por indivíduos e não por instituições abstratas, como se interpreta freqüentemente.

Brett Stalbaum e Cicero Inacio da Silva – Mídias locativas e a esfera pública

Artigo dos pesquisadores Brett Stalbaum e Cicero Inacio da Silva analisa os aspectos ligados à interação entre espaços geográficos e experiências materiais localizáveis em e a partir das mediações humanas nas mídias locativas

Interfaces Gestuais: Um tiro que saiu pela culatra

Donald A. Norman apontou recentemente, em sua coluna na revista Interactions, uma possível nova crise da usabilidade. A corrida para desenvolver interfaces gestuais - mais naturais segundo alguns - tem jogado para escanteio padrões de design testados e aprovados. É indiscutível que novas tecnologias requerem novos métodos, mas a recusa em seguir princípios bem estabelecidos pode nos levar a um desastre da usabilidade. As novas aplicações de controles gestuais em smartphones e em tablets criam ainda mais oportunidades para que programadores bem intencionados estraguem tudo de vez.

Programe ou seja programado

Pergunte a qualquer criança para que serve o facebook e ela vai dizer que é para ajudá-lo a fazer amigos. O que mais ele poderia pensar? É assim que ela de fato faz amigos. Ela não tem idéia de que o real propósito do software, e das pessoas que o codificaram, é monetizar seus relacionamentos. Ela sequer está ciente dessas pessoas, do programa, ou do seu propósito. As crianças que Douglas Rushkoff celebrou em seus livros anteriores como “nativos digitais” capazes de enxergar através de todos os esforços da grande mídia e do marketing acabaram se provando menos capazes...

Inteligência coletiva: comunicação, capitalismo cognitivo e micropolítica

  Os processos de colaboração estão presentes por toda aparte em nossa sociedade. Na esfera da comunicação as redes digitais popularizaram as ações colaborativas, sendo o fenômeno das comunidades virtuais seu fato mais marcante. Já no âmbito do trabalho imaterial, vamos encontrar um forte apelo às redes de colaboração, que tornou-se um refrão ecoando por todo o mundo organizacional. Há mais de uma década, o conceito de inteligência coletiva passou a ser sinônimo dessa noção de colaboração, tanto na comunicação quanto no campo do trabalho. Mas será que o conceito se esgota aí? Confira uma reflexão sobre essas dimensões do...

Biblioteca Digital Mundial

A UNESCO e outras trinta e duas instituições criaram a Biblioteca Digital Mundial, um arquivo online gratuito onde você encontra as maiores jóias culturais da humanidade em sete línguas diferentes, inclusive o português. A biblioteca conta com mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos disponíveis para professores, alunos e pesquisadores de todo o mundo.

Castells, sobre Internet e Rebelião: “É só o começo”

Os meios de comunicação passaram semanas centrando sua atenção na Tunísia e no Egito. As insurreições populares que se desenvolveram após o sacrifício do jovem tunisiano Mohamed Bouazizi, terminaram em poucos dias com a ditadura de Bem Ali e com a “presidência” de Hosni Mubarack. Manifestantes também saem às ruas árabes na Líbia, Iêmen, Argélia, Jordânia, Bahrain e Omã. Manuel Castells, catedrático sociólogo e diretor do Instituto Interdisciplinar sobre Internet, na Universitat Oberta de Catalunya, aprofunda a reflexão sobre o que se passa e oferece chaves para entender um movimento cidadão que tira o máximo proveito dos novos canais...

Curso online para desenvolver aplicativos para iPhone e iPad

Curso online para desenvolver aplicativos para iPhone e iPad

A Universidade de Stanford está disponibilizando um curso online e gratuito para o desenvolvimento de aplicativos para iPhone e iPad. Atualmente são 25 videos para você assistir pelo iTunes. É necessário ter experiência com programação C e alguma familiaridade com o UNIX e ferramentas de edição gráfica.